domingo, 23 de outubro de 2011

Ametista - Características físicas , químicas e suas ocorrências

                                                                          AMETISTA



1. FAMÍLIA /GRUPO: Família dos Tectossilicatos; Grupo do Quartzo.

2. FÓRMULA QUÍMICA: SiO2. Óxido de silício.

3. COMPOSIÇÃO: Si = 46,7%, O = 53, 3%. Apresenta compostos de ferro e manganês, que lhe rendem
sua cor característica.

4. CRISTALOGRAFIA: sistema Hexagonal-trigonal

5. PROPRIEDADES ÓPTICAS: Isotrópico uniaxial positivo (biaxial quando deformado, 2V de 5º ou mais).
Quase sempre contém inclusões, tais como: turmalina, clorita, mica, magnetita, zircão. Pode conter
vacúolos.

6. HÁBITO: Prismático, granular, maciço.

7. CLIVAGEM: Imperfeita {1011} ou {0111}.

8. DUREZA: 7

9. DENSIDADE: 2,65

10. FRATURA: Conchoidal, quebradiça.

11. BRILHO: Predomina o brilho vítreo.

12. COR: Geralmente violeta, roxa ou púrpura.

13. TRAÇO: Incolor.

14. VARIAÇÕES: Existe uma variedade bicolor, denominada quartzo ametista,  trata-se de uma forma mais
compacta  de  ametista  que,  freqüentemente  possui  bandas  de  quartzo  leitoso.  Além  de,  uma  variedade
tricolor com uma extremidade de cor roxa, a outra  extremidade amarela, sendo cortada por uma faixa
incolor. Outras espécies são: Ametista Jacobina, variedade de ametista escura com tonalidades vivas;
Ametista Madagascar, variedade de ametista violeta-escura, levemente enfumaçada ou violeta-púrpura
quando mais clara; Ametista –mosquito, variedade com pequenas inclusões de goethita; Ametistaespanhola, nome dado a ametistas finas comercializadas na Espanha de origem desconhecida e cor
púrpura. Também existe a ametista Uruguai, ametista-uraliana, ametista-siberiana, etc.

15. PROPRIEDADES DIAGNÓSTICAS: Caracterizado por sua cor violeta, seu brilho vítreo, fratura
conchoidal, e forma cristalina.

16. CONSIDERAÇÕES GERAIS: Devido a mostrar em muitas vezes alternância de faixas claras e escuras, a ametista costuma ser lapidada com a mesa inclinada em relação ao plano das faixas. Também costuma
ser lapidada em cabochão, pêra ou brilhante. É considerada símbolo da sinceridade e lucidez, antigamente
acreditava-se que a ametista combatia a embriaguez, o sono e até mesmo gafanhotos. A Rússia tem
produzido ametista sintética de ótima qualidade. Quando aquecida à ametista  pode se transformar em
citrino. A ametista pode atingir grandes dimensões, sendo conhecido um cristal com cerca de 250Kg no
Museu Britânico.



Referências:
BRANCO, P. M. (1984). Glossário Gemológico, Ed. da UFRS, Porto Alegre, RS. pp. 19-20.
DANA, J. D. (1978). Manual de Mineralogia 1ª edição. 5ª revisão. Rio de Janeiro, RJ, p. 529.
DIANA, F. R. (2004). Pedras Brasileiras. Ed. Reler, Rio de Janeiro, RJ, p. 52.

SCHUMANN, W. (2002). Gemas do Mundo, Ed. Ao Livro Técnico Indústria e Comércio Ltda., traduzido por Mário Del Rio, 9ª
Edição, p. 118.




AMETISTA
Ocorre em cavidades de rochas vulcânicas e em  pegmatitos.São encontradas em geodos, gretas ou
jazidas. Os cristais sempre crescem sobre uma base (substrato). É quase ausente nas rochas que
constituem o assoalho oceânico; pode ocorrer em abundancia tanto nas rochas ígneas (principalmente
graníticas), quanto nas sedimentares.

PRINCIPAIS OCORRÊNCIAS BRASILEIRAS (SVISERO & FRANCO, 1991)
Estado da Bahia - Bom Jesus dos Meiras, Brejinho das Ametistas, Vitória da Conquista, Ituaçu,
Jacobina, Macaúbas e Rio de Contas.
Estado do Rio Grande do Sul - Iraí, Lajeado, Livramento, Rio Taquari, Santa Maria, São Gabriel,
Soledade, Três Arroios, Erechim, Bento Gonçalves e Cruz Alta.
Estado de Minas Gerais - Viçosa, Ataléia e Itamarandiba (MG).
Estado do Ceará - Russas, Quixeramobim e Solonópole.
Estado de Pernambuco – Petrolina.
Estado de São Paulo – Itapirapuã.
Estado de Goiás – Xambioá.
Estado Santa Catarina – Timbó.
Estado dão Paraná - Porto Guairá.
Estado do Pará - Marabá.
Estado do Mato Grosso do Sul - Corumbá
A ametista também é comum nos pegmatitos pouco evoluídos do extremo sul da Bahia, porém
aparecem mais como curiosidade do que como produto econômico (Misi & Azevedo, 1975).
Uma pequena produção é assinalada nos pegmatitos de Espírito Santo, (Mimoso do Sul, Fundão,
Itaguaçu), Minas Gerais (Marambaia, Serro, Matias Barbosa), Ceará, e Rio de Janeiro (Menezes e
Sigolo, 1981).

http://www.tamarexclusiveloja.com.br/anel-prata-3-ametistas-gotas.html





Extraido do Site do MINISTÉRIO DE
MINAS E ENERGIA
Fotos : Internet

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são bem-vindos, porém são moderados.

- Digite seu comentário
- Escolha um Perfil (se não tiver nenhum dos perfis, escolha "Anônimo", e, se possível, coloque seu nome no corpo do comentário para sabermos quem você é).
- Para visualizar se está conforme deseja, clique em "Visualizar"
- Para enviar seu comentário clique em "Postar Comentário".

Obrigada !

Postar um comentário